Desde 2006 servindo algumas lasanhas e muitas abobrinhas.

Marcadores

domingo, 27 de maio de 2007

Prá doer um pouco mais!

Não desviou o olhar daquela cena. Em via pública a alegria a abandonou ao ver que apesar do suor derramado, das horas comprometidas e do esforço empenhado era outra pessoa que havia conseguido.
Ali estava a prova! Podia ter ido embora prá se poupar de passar por aquela situação. Mas não. Quis ficar. Aquela cena fez se coração doer, sua garganta apertar e seus pés perderem a noção de onde estava o chão. Sentia despencando em um precipício. Mas não deixou de olhar.
Com grande esforço para não deixar transparecer suas emoções. Quem estava ao seu lado, não percebeu o que se passava em sua mente e seu coração. Fingiu que nada demais estava acontecendo. Elas não sabiam de seus planos. Sequer poderiam imaginar. E assim deveria continuar, diante daquele acontecimento que seus olhos presenciavam. Iria testemunhar até o fim, mesmo que o resto de seu corpo pedia fulga e mesmo que custassem mais tarde sua noite entre lágrimas.
Prá doer um pouco mais! Prá que seu sofrimento fosse pontecializado! Prá que só depois de matar violentamente seu sentimento e consequentemente um pedaço de si, pudesse renascer e prosseguir mais leve, mais sábia, mais cínica.

8 comentários:

Nayara Lima disse...

Maravilhoso. E fechou os texto com chaves de ouro. Gostei bastante. Há frases de grande valor. Confesso que notei muitas repetições de palavras, o que às vezes não cai muito bem no texto. Tente mudá-las de vez em quando. Mas não foi isso que diminiu a qualidade dessa produção. Está realmente boa. E concordo com a mensagem que vi nela: dar um mergulho na dor que veio é o que melhor se pode fazer.
Abraços!

R Lima disse...

As vezes é melhor ir as últimas consequencias... e doer um pouco mais.. é só um pouco mais de maturidade para sair do "sofrer"

Sucesso sempre e obrigado pela visita ao meu avesso...



[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

caio arroyo disse...

as vezes arriscar é otimo, pode doer no caminho, para qm sabe no futuro vai valer a pena

Daniella Living disse...

Ah, fiquei triste, imaginei uma cena real que aconteceu à minha frente tempos atrás, o MEU 'principe' com outra garota, e eu que estava na batalha, sonhando e sofrendo por ele... e ainda tive que manter a compostura e não desabar no choro. Tristes dilemas adolescentes, ainda bem que já passou. Talvez eu tenha ficado mais forte, talvez não.

Muito bem escrito teu texto, tem muito sentido.

Wagner disse...

ow, o que será que ela viu, hein? na minha cabeça passou muitas ideias!

Wagner disse...

O sofrimento é uma espécie de chão que, apesar de andar sobre eles, nossos pés desconhecem...

Elza disse...

PERFEITO!!!!



ARRASOU!!


Parabéns moça, final ótimo!

=]

Mila disse...

Nossa... realmente muito bom o texto Lee, tá de parabéns...

\o/

Mas nem sempre sofrer só é o melhor remédio.