Desde 2006 servindo algumas lasanhas e muitas abobrinhas.

Marcadores

quinta-feira, 17 de janeiro de 2008

Sapo

Não sentiu surpresa. Não sentiu raiva. Não sentiu ciúmes.
Apenas sentiu o gosto do gole de caipirinha, enquanto a menina passava por ela e lhe deu uma piscadinha. Logo atrás, o sapo da vez lhe seguia até a área do buffet.
Mas se serviram? Não! Foram até o fundo. Em pé, de frente um pro outro, o corpo dele impedia de vê-la.
De onde estava, não conseguia discenir se estavam abraçados ou se estavam beijando, ou coisa nenhuma. Mas uma coisa era certa, eles estavam muito juntos. Muito!
O gosto dele lhe voltou a boca. Deu mais um gole na bebida. Ainda podia sentir a barba dele roçando em seu pescoço. A chave do carro dele ainda estava na sua bolsa.
Parou de olhar e achou graça da situação.
Não fazia diferença se apenas conversavam, se estavam se beijando ou se transavam. Naquele momento o ato pesava menos do que a intenção. Ele queria lhe punir. Que bobinho!
Começou a rir. Gargalhou. Como se comportam como crianças mimadas quando ouvem um não! Como são previsíveis! Como são cafajestes! Como são sapos!
Mas estava impressionada da transformação ter se dado tão rápido.

**********
Dois dias depois, contando o ocorrido, a amiga se mostrou preocupada. Talvez ela estivesse magoada. Mas não estava magoada, nem chateada, nem com raiva. Ela não havia sido frustrada, simplesmente porque, ela agradecia a Deus, ele se mostrou antes de ela criar qualquer falsa expectativa.
Mas não... ele agiu como o esperado, como um sapo.
- Sapo?
- Sim, um sapo! Ou seja, um homem como outro qualquer.
- E desde quando homens são sapos?
- Desde quando eles se disfarçam de príncipes encantados!
- Ãhn?!
- Você já percebeu que ao contrário do conto de fadas, os homens são primeiro príncipes encantados e quando a gente os beija, se transformam em sapos?
- Eta, que exagero!
- Não se preocupe! Os sapos parecem ameaçadores, mas até que eu gosto deles!

**********
A noite estava extremamente agradável. Não fazia calor nem frio, a lua estava cheia e o céu estava estrelado.
Não sabia há quanto tempo estava ali sentada naquela varanda olhando o céu e os poucos carros que passavam lá embaixo. Olhou o relógio. Em menos de uma hora iria amanhecer. Fazia anos que não observava o nascer do sol. Esperava.
Seu coração estava tranquilo, sua mente um pouco neblinada pelas incontáveis caipirinhas, ás vezes soltava gargalhadas lembrando de algumas vezes que amanheceu bebendo em algum bar ou praia da cidade.
Ouviu passos atrás de si, mas não se virou. Sabia quem era.
Mesmo de costas sabia que havia sentado na cadeira atrás da sua. Sentia ele furando sua nuca com o olhar.
- Eu deixei as suas chaves com o barman, ele não te entregou?
- Entregou.
- Hum!
As estrelas pouco a pouco se perdiam no azul cada vez mais claro. A rua calma. Podia ouvir passarinhos piando.
- Eu estava te procurando.
- Estava?
- Por que você se escondeu?
- Eu me escondi? Foi eu quem me escondi? - se virou para ele rindo - Eu estava aqui o tempo todo, você quem se refugiu no fundo do buffet.
- Eu não fui me refugiar! Bora, eu te levo prá casa!
- Se eu quisesse ir prá casa já teria ido, mas preferi ficar aqui vendo o dia nascer.
- Você está chateada comigo por alguma razão?
- Eu tenho algum motivo prá me chatear com você?
- Não.
- Então...
Continuou olhando o céu e a rua. E assim ficaram, até o amanhecer.
Ele cochilava na cadeira, quando ela levantou prá ir ao banheiro. Na volta, sem pensar, se dirigiu a saída e pegou o primeiro taxi de uma longa fila.
Depois de tomar banho, dormiu como a mais despreocupadas das criaturas da Terra.

16 comentários:

H disse...

ahauhaa.
por ser homem talvez não concorde com essa sua opinião de que homens são sapos.

até. :D

Arthurius Maximus disse...

Excelente e bem marcante.

César Fernández disse...

rsrsrs

gostei do conto! :)

Iaiá disse...

Este é o segundo post que leio comparando humanos e animais em menos de uma hora. hehe Engraçado é que eu tenho essa mania tb, mas eu comparo fisicamente.

"Você já percebeu que ao contrário do conto de fadas, os homens são primeiro príncipes encantados e quando a gente os beija, se transformam em sapos?"

PER-FEI-TO esse insight!!! Nunca tinha pensado nisso. Disse tudo!!:D

Beijossssssssss

Gabriel Sioli disse...

Não acredito que homens sejam sapos, mas gostei do seu conto... Tudo de bom e muito sucesso.

Codinome H disse...

Ele pode até até ser sapo e talz.
Mas ainda acho que no fundo, ela sente aquela dor de cutuvelo

aheuheuhaeuaheueahuaehu

Bom conto!!

j disse...

nossos blogs tem a mesma idade
www.webtecnologias.blogspot.com
sera q foi no mesmo hospital? kkk! sou baiano tb!!!

vyctorhugo disse...

Sejamos um sapo modesto!

Vinicius disse...

huauha eu não sou um sapo rs...

Gabriel Sioli disse...

Já comentei esse post antes, mas volto a discordar que homens sejam sapos... rsrsrsrsrs
Parabéns pelo blog e tudo de bom pra você.

Lucas disse...

Uma resposta a la casablanca: "você deve me desprezar muito" diz a moça. o moço responde: "se eu sequer pensasse em você, talvez eu te desprezaria". Só que no caso, com papéis invertidos.... Enfim, talvez os homens sejam príncipes encantados no começo mais devido às expectativas das meninas do que a qualquer outra coisa....

Lucas
http://almabebada.blogspot.com

A N D disse...

sapo?
ehhhh sapo

legal seu blog!

Aline disse...

Nossa!
Parabéns!
Em um início de madruga alguém conseguiu me surpreender e me prender à um texto digamos que relativamente grande.
Gostei da forma como se expressa, não sei se por experiência própria, bom, mas isso não vem ao caso!
Realmente já usei a palavra "sapo" pra definir algum carinha.
E com certeza eu não agiria que nem tua personagem.
Tu escreve bem, garOTa!
Eiii
se escrever um livro um dia, me manda um e-mail e onde que tá vendendo que com certeza gasto meu rico dinheirinho comprando um exemplar...sério mesmo, não estou de zoação...meus amigos falam o mesmo das doideiras que escrevem.
Aí fica o e-mail:
line16sp@hotmail

é tosquinho...rsrs...mas tenho preguiça me add todos os contatos no novo então por um bom tempo vou continuar usando esse mesmo que é antigão..baaaaah, já me empolguei muito por aqui e vou parar de falar de mim.
Chega!

Aaaaah!
Vi o link do teu blog no blog de um grande amigo meO...o dono do Óbvio Ululante...passa lá.
Acho ele um gênio. =)

B disse...

Os homens viram sapaos e as mulheres viram bruxas mal humoradas e resmunguentas... hehehe a realidade nunca condiz c os contos d fadas nao é verdade? Bjao

rato contra a vassoura disse...

acho realmente abobrinha isto de falar que os homens se tornam sapos... magina!

que injúria!!!

talvez nem todos os homens sejam o Gianecchini mas... a graça está nas coisas simples e na diversidade

mas tirando a parte pessoal. ótimo texto: leve... despretensioso... digno de uma ariana ascendente gêmeos com a lua em gêmeos (mas tú deve ser de lua, ou pelo menos do mundo da lua)


baby come back!
http://artepoiesis.blogspot.com/

Gui ¬¬ disse...

que legal que legal que legal!
*.* achei muito bacaninha seu texto hááá

ahhn nem todos os homens são sapo. XD

=**